Indaba Nacional do ramo Lobinho(Curitiba – PR) – Escoteiros do Brasil realizou o Indaba Nacional do Ramo Lobinho, entre os dias 12 e 14 de novembro, na Universidade Tecnológica Federal do Paraná, em Curitiba – PR, com o objetivo de comemorar o Centenário do Ramo Lobinho.

A comemoração do Centenário do Ramo Lobinho ocorre em todo o mundo, sendo marcada pela publicação do Manual do Lobinho, de Baden-Powell, em 2 dezembro de 1916, e que é aceito como marco para que esse ano seja considerado como o da fundação do Ramo Lobinho. Desde que foi oficialmente fundado por B-P, o Ramo tem envolvido gerações de crianças em um universo mágico, repleto de aventuras, diversão e companheirismo, inspirado no fascinante clássico de Rudyard Kipling, “O Livro da Jângal”.

O Indaba do Centenário do Ramo Lobinho reuniu escotistas do Ramo Lobinho de todo o país, visando celebrar o centenário, compartilhar experiências e aprimorar a capacidade de aplicação do Programa Educativo do Ramo dessa faixa etária. Um momento de formação coletiva, no qual foi possível promover interação e troca de saberes, bem como reunir experiências bem-sucedidas na aplicação de atividades no Ramo Lobinho.

Segundo a vice-presidente da Região Escoteira do Distrito Federal, Adriana Frony, com 33 anos de Movimento Escoteiro, “o Indaba é uma iniciativa incrível para capacitar os escotistas do ramo lobinho, fazendo com que eles troquem ideias com escotistas do Brasil inteiro. Há mais de 20 anos que não ocorria um evento como esse. Muitas ideias maravilhosas, sugestões de atividades, debates, teatro… foi impressionantemente bom. É bom participar e também poder oferecer oficinas. Nossa Região realizou uma oficina de Scrapbook (álbum de recortes). É de iniciativas como essas, que os escotistas precisam. Dessa forma, os lobinhos e lobinhas poderão aprender muito mais, brincando e se divertindo”.

Uma comissão de escotistas participou da atividade, representando a Região Escoteira do DF.

 As informações são da escotista e vice-presidente da Região Escoteira do Distrito Federal, Adriana Frony.

Deixe uma resposta