Carta de B-P aos Monitores

Quero que vocês, guias de patrulha, entrem em ação e adestrem as vossas Patrulhas inteiramente sozinhos e ao vosso jeito porque, para vocês, é perfeitamente possível pegar em cada rapaz da Patrulha e fazer dele um bom camarada, um verdadeiro...Leia mais

Carta de despedida de B-P

Escoteiros: Se vocês tiverem visto a peça "Peter Pan", deverão estar lembrados de que o chefe-pirata estava sempre fazendo o seu "discurso de moribundo", porque receava que, possivelmente, quando chegasse a hora de ele morrer, não tivesse mais tempo para...Leia mais

História do Ramo Sênior no Brasil

por Rubem Suffert Baden-Powell, quando fundou o Escotismo, criou somente os Ramos Lobinho, Escoteiro e Pioneiro e estes foram os três ramos implementados inicialmente no Brasil. Assim permaneceu durante vários anos, quando no início da década de 40 o Chefe...Leia mais

História do Ramo Pioneiro no Brasil

por Andre Torricelli e Rubem Suffert Em 1925 é feita a publicação “Rovering – Aims and Methods” por P.B. Newill, Comissário de Rovers do “Imperial Headquarters”. O termo ROVER, foi consolidado desde a década de 20 no linguajar escoteiro no...Leia mais

História do Ramo Lobinho

por Vania Dohme Na edição original do livro "Escotismo para Rapazes", Baden Powell não fixou um limite de idade mínima, nem máxima para o ingresso do menino no Movimento Escoteiro. Como consequência disso as tropas tinham meninos cujas idades variavam...Leia mais

História do Ramo Escoteiro no Brasil

por Rubem Suffert Em muitos aspectos, a história do Ramo Escoteiro confunde-se com a própria História do Escotismo Brasileiro, pois esse é o ramo de maior efetivo e que geralmente é o primeiro a ser implantado em um Grupo Escoteiro....Leia mais

História da Insígnia de Madeira

Na primeira década do Movimento Escoteiro, a formação dos dirigentes era feita de maneira assistemática e empírica. Formada uma patrulha, os jovens tinham o costume de pedir a um irmão mais velho, ao pai, tio ou a um amigo que...Leia mais